Hoje é 22 de Novembro de 2017
 

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

 
Professor transforma aulas de história e desenvolve lideranças em sala de aula
Em: 16/10/2017 às 09:06h por Assessoria de Comunicação - Sistema Fiemt

Foto

Toca o sino, os alunos entram na sala, sentam em fileiras, o professor faz a chamada e, em seguida, começa mais uma aula no Ensino Fundamental. Essa sequência, que você deve conhecer bem, também fazia parte da rotina do professor de história, Ediney de Brito Jr, 40 anos, até 2015, quando ele decidiu transformar as aulas de história numa experiência que ultrapassa as linhas dos livros e alcança competências da vida real, como a liderança. Hoje (15) é Dia do Professor e o Guru da Cidade vai te contar como são as aulas do professor conhecido como o ‘Fenômeno’ pelos alunos

Tudo começa pela dinâmica de posições na sala de aula. No Sesi Escola, onde ele dá aula, os alunos não sentam em fileiras. Eles são divididos em grupos de quatro, sendo um deles o líder. Em cada aula, os alunos recebem perguntas do professor. O grupo tem que tentar entender a pergunta por meio do conhecimento de história que já tem, seja ouvindo alguém contar ou assistindo a filmes, por exemplo.

A partir daí eles devem criar uma ou várias hipóteses (respostas) para a pergunta. Após esse momento, eles podem consultar a apostila e verificar se a hipótese é válida ou tem que ser refutada. No último passo, os grupos socializam o que pensaram. De acordo com o professor, neste formato, o aluno passa a ser pesquisador enquanto o professor se torna um orientador.

“Essa metodologia tem origem nas aulas de robótica e, além de transformar as de história, que para os alunos muitas vezes representava decorar e interpretar o que o professor dizia, passam a ser grandes laboratórios. Com isso, o aluno passa a ter autonomia, entender como aprende e passa a ser muito mais crítico”, relata.

E aí está a mágica dessa metodologia: quando o aluno passa a pensar historicamente e ser um agente da história. “Os momentos em que o aluno questiona o material com uma crítica fundamentada são maravilhosos. Agora, eles se sentem agentes na sala de aula e não meros espectadores. Os alunos dizem que antes eles aprendiam história, agora eles pensam história”, destaca.

Segundo o professor, os pais sentem em casa os resultados das aulas e dizem que os filhos se tornaram mais independentes e responsáveis. “Isso me faz acreditar que estamos no caminho certo, pois não adianta o aluno ser muito inteligente se não respeita regras e os pais. Essa é a base de formação do Sesi: preparar o aluno para a vida”.

Liderança

Com a metodologia desenvolvida em sala de aula, o professor incentiva a liderança individual e em grupo. Na segunda aula do ano letivo, são os próprios alunos que apontam quem eles identificam como líderes. Em cada grupo, o líder é quem resolve os problemas internos e se comunica com professor.

“Todos são responsáveis pelo próprio aprender e pelo grupo, mas um responde por isso. Assim, trabalhamos competências exigidas pelo mercado de trabalho como aceitar opinião do outro, trabalhar em grupo, saber ouvir, dividir funções e ser resiliente. Quando fazemos da resiliência algo natural, o aluno se torna um adulto mais confiante e que sabe lidar com as diferenças”, avalia.

O incentivo é para que cada criança seja líder da própria vida. “Isso significa que cada um é responsável pelo seu próprio aprender, pela conduta na sala de aula e na vida de maneira geral. Diante disso, eles passam a cuidar do próprio material e do horário de estudo em casa, por exemplo. Então, se um deles esquecer o livro, não pode dizer que foi a mãe que esqueceu, pois quem precisa do livro na sala é ele”, ressalta o professor que dá aula do 6º ao 9º ano.

O professor conta um resultado que acontece em todas as séries: a maioria das lideranças são meninas. No decorrer do ano, os líderes podem ser substituídos se quiserem, mas o incentivo é para que mantenham o ano todo. No período, o professor incentiva a leitura de livros que têm na biblioteca da escola, como ‘Os 7 hábitos dos adolescentes altamente eficazes’.

Imprimir   Enviar por e-mail  

Recomendar no Facebook

 

Sistema FIEMT / SESI-MT - Serviço Social da Indústria
Avenida Historiador Rubens de Mendonça, 4.193 - Centro Político Administrativo
Cuiabá - MT / CEP 78049-940 | Fone: (65) 3611-1500 / 3611-1555