Hoje é 12 de Dezembro de 2017
 

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

 
Conheça 7 hábitos das pessoas altamente saudáveis e produtivas
Em: 06/10/2017 às 10:18h por Agência CNI de Notícias

Cuidar da saúde e adquirir hábitos saudáveis trazem benefícios que vão além da melhor disposição e bem-estar físico. Proporcionam outros resultados, como usufruir melhores momentos junto à família e aos amigos e também mais prazer e produtividade nos projetos pessoais e profissionais. Quem não deseja uma vida assim, não é mesmo?

Pensando nisso, o Serviço Social da Indústria (SESI) elaborou a lista 7 hábitos das pessoas altamente saudáveis e produtivas, baseada no best seller de nome similiar (7 Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes). São sete dicas simples, que prometem melhorar a saúde, a produtividade, a autoestima e os relacionamentos. Confira:

1. Comer alimentos balanceados e saudáveis

A alimentação balanceada é aquela que oferece todos os nutrientes que o corpo precisa para viver em harmonia. Cada refeição deve ter, pelo menos, um alimento de cada um dos três grupos: construtores, que auxiliam no crescimento e restabelecimento dos tecidos, como carnes, leite e derivados, ovos e feijão; reguladores, que ajudam no funcionamento do organismo, como frutas, legumes e verduras; e energéticos, que fornecem energia, como arroz, milho, batata, manteiga, óleos e doces. Deve-se utilizar óleos, gorduras, sal e açúcar em pequenas quantidades. Prefira alimentos grelhados, assados ou cozidos em vez de fritos e dê preferência a alimentos feitos na hora.

Faça três grandes refeições – café da manhã, almoço e jantar – e dois lanches leves entre essas refeições. Para maior bem-estar, aproveite para usufruir desses momentos, sentado à mesa com familiares ou amigos.

 

2. Beber água

O consumo mínimo diário de água recomendado é de dois litros, mas pode variar de pessoa para pessoa. No entanto, não se deve esperar sentir sede para beber água, já que a sensação significa que o organismo está desidratado. É preciso ingerir água em pequenas quantidades durante todo o dia, para manter o corpo sempre hidratado e as células funcionando corretamente. Tome o primeiro copo de água em jejum assim que acordar e evite beber água junto com as refeições. A melhor forma de beber água é na temperatura ambiente, sem gás, e, para aqueles que têm dificuldade de ingerir a quantidade de água recomendada, aposte na água aromatizada com flores ou frutas picadas para dar sabor.

 

3. Praticar atividades físicas regularmente

Para melhorar as funções cardiorrespiratórias e musculares, fortalecer os ossos e reduzir o risco de doenças não transmissíveis, deve-se realizar semanalmente, no mínimo, 150 minutos de atividades físicas aeróbicas em intensidade moderada ou 75 minutos em intensidade vigorosa. Esses exercícios, ao contrário do que muitos pensam, não precisam ser de frequência diária na academia, pois incluem desde atividades de lazer, como dança, jardinagem e natação; de transporte, como caminhar ou andar de bicicleta; domésticas; brincadeiras e jogos; entre outras. Até o trabalho pode proporcionar momentos de mais ação.

Por isso, aproveite as oportunidades para se exercitar, caminhando até a mesa do colega em vez de ligar ou mandar e-mail, andando até a impressora para pegar um papel em vez de pedir para alguém fazer por você etc. Há ainda atividades mais recomendadas para cada momento do dia. Por exemplo, pela manhã, quando a temperatura corporal é baixa, os músculos estão rígidos e as reservas de energia são escassas, o mais indicado é praticar atividades de intensidade moderada, que assegurem um ritmo contínuo, como andar de bicicleta, caminhar, trotar em ritmo lento ou praticar ioga.

Ao meio dia, como o corpo atingiu a temperatura e o ritmo desejados, e a melatonina, o hormônio do sono, está em seu ponto mais baixo, pode-se realizar corridas ou treinos que exijam mais esforço, mas sempre com moderação devido ao calor típico desse horário. Depois do almoço, o melhor horário para realizar atividades é entre 18 horas e 21 horas. Muitos especialistas sugerem que as condições físicas e climáticas fazem com que este seja o melhor momento do dia para os treinos com pesos. Faça um teste e veja o que é melhor para você!

4. Cuidar da postura

Sentar, andar, ficar de pé, carregar peso e atender o telefone são atividades presentes no dia a dia de qualquer pessoa e que, se não forem feitas com a postura correta, podem lesionar partes do corpo e causar dores e desconforto. Confira algumas dicas para melhorar a sua postura:

- Ao sentar, distribua corretamente a pressão sobre os ossos da bacia e evite cruzar as pernas. Aproxime a cadeira da mesa para permitir total apoio da coluna no encosto. Os cotovelos devem ficar confortavelmente flexionados.

- Ande com o corpo ereto e com o olhar acima da linha do horizonte. Os ombros e o pescoço não devem estar projetados para frente.

- Ao ficar de pé por tempo prolongado, use um apoio do tamanho de um tijolo para apoiar um dos pés e alterne os lados. Mas tome cuidado para não se deslocar excessivamente para o lado e sobrecarregar o quadril da perna de apoio.

- Ao carregar pesos, divida-o entre os dois braços. Caso o objeto não possa ser distribuído, procure segurá-lo com as duas mãos ou alterne os lados periodicamente.

- Ao pegar objetos no chão, flexione os joelhos com os pés afastados e mantenha as costas retas. Levante-se devagar, concentrando a força nas pernas. Se o objeto for pesado, leve-o primeiro para uma superfície à meia altura e descanse um pouco antes de levantá-lo novamente. Peça ajuda de outra pessoa para realizar essa tarefa com mais segurança, especialmente se o peso for grande.

- Use uma das mãos para segurar o telefone, de forma que o pescoço e o ombro fiquem em posição neutra, sem inclinações ou giros excessivos. Caso precise conversar por tempo prolongado, alterne os lados para não sobrecarregar nenhum deles.

- No uso de celular ou tablet, não abaixe o pescoço e nem curve demais os braços e ombros para enxergar a tela do dispositivo. Traga o aparelho na altura de seus olhos, mas de forma que seus braços também estejam confortáveis.

5. Dormir e descansar suficientemente

Em média, as pessoas precisam de 7 a 9 horas de sono por dia, mas isso pode variar de indivíduo a indivíduo. Algumas pessoas dormem menos e sentem-se dispostas e ativas ao acordar, enquanto outras precisam de mais tempo na cama. O ideal é que cada pessoa aprenda a conhecer sua necessidade e procure ajustar as horas de sono entre o horário de dormir e acordar.

Estabeleça uma rotina e um horário preferencial para ir para cama. Escureça, silencie e controle a temperatura do ambiente de dormir e faça atividades relaxantes como meditação ou leitura. No horário próximo ao descanso, evite ver televisão ou usar eletrônicos, ter alimentação pesada ou exagerada e usar substâncias estimulantes.

6. Ter uma vida profissional e pessoal organizada

Além das inúmeras tarefas que as ocupações de diversos cargos exigem, há ainda muitas demandas em casa, nos relacionamentos, na educação dos filhos, entre outras. Para dar conta de tudo sem sobrecarregar a rotina, é preciso colocar em prática algumas iniciativas. Confira algumas dicas:

- Não centralize tudo em você. Reflita sobre o que é possível delegar e dividir com familiares e amigos nas atividades do dia a dia.

- Organize seu tempo em uma agenda pessoal, priorizando atividades. Isso ajudará a dar foco nas decisões.

- Reserve tempo no dia ou na semana só para você parar e fazer algo que realmente gosta. 

- Organize suas finanças em uma planilha bem organizada sobre tudo o que entra e sai da sua conta. Conte ainda com aplicativos gratuitos que ajudam no controle financeiro dos gastos e das receitas. Também busque estudar sobre o assunto.

7. Construir projeto de vida e organizar a aposentadoria


Planejar o futuro é essencial para ter condições de ter uma vida tranquila no presente, com uma trajetória clara a percorrer para se alcançar os objetivos. Nesse sentido, é importante começar a pensar, o quanto antes, na aposentadoria, desde o momento em que deseja se aposentar, o que deseja fazer e a quantia de recursos que precisa ter para viver.

Para isso, é necessário ter autoconhecimento –  sobre personalidade, habilidades, competências e gostos –, conhecer os recursos que têm hoje e que precisará no futuro – patrimônio adquirido, quanto poderá gastar, quem poderá ajudar e o que a comunidade oferece – e começar a colocar em prática o plano traçado e fazer avaliações periódicas de resultados e correções de rumo, se necessário. O SESI, inclusive, oferece a empresas um programa para ajudar trabalhadores a planejarem a aposentadoria.

Fonte:Agência CNI de Notícias

Imprimir   Enviar por e-mail  

Recomendar no Facebook

 

Sistema FIEMT / SESI-MT - Serviço Social da Indústria
Avenida Historiador Rubens de Mendonça, 4.193 - Centro Político Administrativo
Cuiabá - MT / CEP 78049-940 | Fone: (65) 3611-1500 / 3611-1555